A assustadora patrulha ideológica pró-minorias nos EUA

“A política identitária é hoje a maior ameaça à liberdade de expressão”, diz Narloch. Citando exemplos recentes nos Estados Unidos e no Canadá, o jornalista Leandro Narloch afirmou, nesta sexta-feira (19), que, atualmente, a “política identitária é a maior ameaça à liberdade de expressão”. Em uma série de mensagens no Twitter, Narloch apresentou casos recentes […] Leia no site da RENOVA Mídia » A assustadora patrulha ideológica pró-minorias nos EUA

A assustadora patrulha ideológica pró-minorias nos EUA
“A política identitária é hoje a maior ameaça à liberdade de expressão”, diz Narloch. Citando exemplos recentes nos Estados Unidos e no Canadá, o jornalista Leandro Narloch afirmou, nesta sexta-feira (19), que, atualmente, a “política identitária é a maior ameaça à liberdade de expressão”. Em uma série de mensagens no Twitter, Narloch apresentou casos recentes de pessoas que foram prejudicadas pela ação da “patrulha ideológica pró-minorias”: “Um professor da UCLA foi suspenso porque não cancelou uma prova durante os protestos. […] O editor de Opinião do NYT foi demitido porque publicou artigo de um deputado republicano defendendo reação da polícia contra manifestantes violentos.” O jornalista, que é comentarista da CNN Brasil e colunista da Revista Crusoé, continuou: “Um professor de Economia perdeu o cargo de editor do Journal of Political Economy depois de criticar o BLM [Black Lives Matter].” Narloch completou: “Um político canadense perdeu 3 empregos depois de dizer que a maioria dos canadenses não são racistas, e um cientista de dados foi demitido depois de compartilhar um artigo sobre a ineficácia de protestos violentos. A política identitária é hoje a maior ameaça à liberdade de expressão.”  Leia no site da RENOVA Mídia » A assustadora patrulha ideológica pró-minorias nos EUA